Embaixada da Federação da Rússia na Republica de Cabo Verde
+238 262 27 39
+238 262 42 46
/8.00-17.30
pt ru

Notícias

Dia de Vitoria
11 maio

Dia de Vitoria

A vitória é de todos

 

No próximo dia 9 de Maio a Rússia vai celebrar o 75º Aniversário
da Vitória na Grande Guerra Patriótica (1941-1945). Anualmente
no pais têm lugar comemorações dedicadas ao Dia da Vitória. Neste ano, devidas as restrições impostas, com o intuito de conter a pandemia do COVID-19,
os eventos solenes terão lugar a uma escala reduzida, não obstante a realização
do desfile aéreo sobre 32 cidades russas, bem como fogos-de-artifício em todo
o território nacional.

O Dia da Vitória tem uma importância especial para a Rússia. Pela Vitória foram pagos 26 milhões de vidas do povo soviético (maior parte dos quais foram civis).

 Na sua Missão o Exercito Vermelho libertou os povos da Roménia (Março-Outubro de 1944), Bulgária (Setembro de 1944), Jugoslávia (Setembro-Outubro de 1944), Noruega (Outubro de 1944), Hungria (Outubro de 1944 – Fevereiro de 1945), Polónia (Janeiro-Fevereiro de 1945), Áustria (Março-Abril
de 1945), Checoslováquia (Abril-Maio de 1945), Alemanha (Berlim) (Abril-Maio de 1945). Pelas tropas soviéticas foram libertados 11 estados europeus (a data
de hoje são 16 estados independentes), que na altura correspondeu a cerca
da metade do total. A população dos países libertados pela União Soviética abrangeu mais de 120 milhões de pessoas. Na libertação de mais seis países,
o Exército Vermelho contava com o apoio dos Aliados. O total de cerca
de 9 milhões de soldados soviéticos participaram da libertação da Europa.
Mais de 1,5 milhão deles deu a sua vida pela paz e liberdade na Europa.
É importante ressaltar que o soldado soviético não foi para Europa com intuito
de vingança. Muito pelo contrário – era um guerreiro-libertador. E à custa de sua própria vida ele cumpria o seu dever sagrado, em nome da paz e da bondade,
em nome da liberdade da população contra a maldade e o ódio nazista.

No sentido de reconhecimento da proeza heroica do soldado-libertador soviético, por gratidão, os povos europeus ergueram mais de 4 mil monumentos
e memoriais aos combatentes do Exército Vermelho em todos os países e cidades libertados dos invasores nazis. Aproximadamente 2,5 milhões de soldados soviéticos foram enterrados na Europa Central e Oriental, em 11 mil túmulos
de guerra, sobre os quais, a memória deles é imortalizada.

Os falsificadores da história de hoje tem vindo a tentar distorcer o curso dos eventos históricos, absolver criminosos nazis, minimizar o contributo do povo soviético na Vitória. E é no intuito de reforçar a memória histórica
da Grande Vitoria sobre o nazismo que a Federação da Rússia anualmente submete à Assembleia Geral das Nações Unidas o projeto da resolução “Combate
à glorificação do nazismo, neo-nazismo e outras práticas que contribuem para alimentar formas contemporâneas de racismo, discriminação racial, xenofobia
e intolerância relacionada”, que se adopta com votos a favor pela maioria absoluta das nações unidas.

Por ocasião do 75º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial, em que o mundo vai celebrar no próximo dia 3 de Setembro, a Russia planeia submeter
em co-autoria com outros estados para apreciação da Assembleia Geral das Nações Unidas o projeto intitulado “75º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial”, que declara, entre outros pontos, que a vitória na Segunda Guerra Mundial
é o legado comum de todos os estados membros das Nações Unidas, e ressalta neste contexto a importância da preservação e inadmissibilidade da profanação
ou destruição de monumentos erguidos, em memória daqueles que lutaram naquela guerra ao lado das Nações Unidas. O jubileu que se aproxima é motivo para que
os estados membros das Nações Unidas juntarem-se em torno aos valores comuns
da humanidade.

Os desfechos da Segunda Guerra Mundial aceleraram o colapso dos sistemas coloniais. A União Soviética perseguia consistentemente uma política destinada a acelerar os processos de descolonização. Por sua iniciativa,
a Assembleia Geral das Nações Unidas adotou, em 14 de dezembro de 1960,
a “Declaração sobre a concessão de independência aos países e povos coloniais”, que criou a base jurídica internacional para a assistência aos movimentos
de libertação nacional, incluindo PAIGC, MPLA, FRELIMO. A URSS prestava
apoio total aos países libertados do colonialismo, mesmo depois de estes conquistarem a independência. No total, de acordo com os dados a meados
da década de 1980, com a assistência da URSS, na África foram construídas cerca de 300 empresas industriais e 155 agrícolas, 100 estabelecimentos de ensino, foram formados aproximadamente 480 mil africanos, sendo uma parte significativa deles proveniente dos países da língua oficial portuguesa, onde foram realizados grandes projetos conjuntos, inclusive a construção da Central Hidroelétrica de Capanda
no rio Kwanza (Angola), uma das três maiores do continente com a potência
de 520 MW.

A vitória sobre o nazismo tem sido o exemplo de cooperação entre
as nações do mundo face aos desafios e ameaças comuns. A cooperação internacional tem uma importância especial nos dias de hoje. Os exemplos seriam combate ao terrorismo, tráfico de drogas, cibercrimes, nos últimos tempos – pandemia do COVID-19. Como diz uma frase bem conhecida, quem não se lembra do passado, não terá futuro. Por isso vamos sempre recordar e honrar
o contributo dos nossos antepassados e povos da União Soviética para a Vitória, que é de todos nós.
Bolsas de estudo 2020/2021
17 fevereiro

Bolsas de estudo 2020/2021

Abertas as inscrições para bolsas de estudo nos estabelecimentos de ensino superior da Rússia para o ano letivo 2020/2021. As bolsas de estudo na Rússia para o ano letivo 2020/2021 abrangem  <br />
131 estabelecimentos de ensino superior russos e 13 700 cursos de estudo.<br />
Lançada a versão portuguesa do sítio web studyinrussia.ru (https://studyinrussia.ru/pt/)
26 julho / 2019

Lançada a versão portuguesa do sítio web studyinrussia.ru (https://studyinrussia.ru/pt/)

Informações sobre os estudos na Rússia estão agora disponíveis em sete idiomas.<br />
<br />
A língua portuguesa está entre as mais comuns, e é falada por mais de 200 milhões de pessoas. A criação da versão em português do sítio web visa atrair candidatos que falam esta língua.<br />
Abertas as inscrições para bolsas de estudo nos estabelecimentos  de ensino superior da Rússia para o ano letivo 2019/2020
30 janeiro / 2019

Abertas as inscrições para bolsas de estudo nos estabelecimentos de ensino superior da Rússia para o ano letivo 2019/2020

Abertas as inscrições para bolsas de estudo nos estabelecimentos de ensino superior da Rússia para o ano letivo 2019/2020